Busca
  • portaldiaadia_am
  • @diaadia_am
  • diaadia_am

‘Que mentira esfarrapada é essa?’, questiona Sebastião Júnior sobre entrevista de Antônio Andrade

Em uma série de vídeos compartilhados nas redes sociais, Sebastião Júnior desmente informações divulgadas pelo presidente e cobra pagamento atrasado de artistas do bumbá

‘Que mentira esfarrapada é essa?’, questiona Sebastião Júnior sobre entrevista de Antônio Andrade Foto: Reprodução Notícia do dia 04/07/2022

Cayo Dias

Parintins (AM) - O ex-levantador de toadas do Boi Garantido, Sebastião Júnior, quebrou o silêncio nesta segunda-feira (04), sobre sua saída do item 02 durante o Festival de Parintins 2022. As declarações vieram após entrevista do presidente Antônio Andrade a um site amazonense.

 

Em uma série de vídeos compartilhados nas redes sociais, Sebastião Júnior desmente a informação dada pelo mandatário de que Júnior queria ser o único levantador do bumbá no festival.

 

“Se eu quisesse isso, eu não tenho vaidade não, Antônio Andrade, se eu quisesse ser o único levantador, eu não teria assinado contrato quando você me chamou. Você assinou contrato primeiro com o David, Edilson, Márcia, e você me chamou por último, e fui lá e assinei, sabe por quê? Não foi por causa de você não, foi por causa do meu boi, do Garantido, da galera”, disse o ex-item 02.

 

Em outro trecho, o artista desmente a informação de que estaria com um calo em suas cordas vocais e que não aguentaria as três noites do Festival. “Que que isso, presidente? Que mentira esfarrapada é essa? Graças a Deus quem canta por mim não sou eu, presidente, são os anjos que me rodeiam. Respeite isso”, declarou.

 

Sebastião cobrou também os pagamentos dos  artistas da agremiação que estão pendentes. Segundo ele, o bumbá recebeu R$ 6 milhões no dia 12 de maio, além de criticar o projeto apresentado na arena.

 

“Dia 12 de maio você recebeu R$ 6 milhões, cadê esse dinheiro? Você não pagou fogos, levou alegoria escrota pra arena, não pagou o David, não pagou o Israel, não pagou ninguém. Eu gastei R$ 25 mil do meu bolso em Parintins, você se quer me atendia, mandava mensagem e não me respondia, e depois de tudo isso, você queria falar comigo?!”, falou.

 

Em outro momento, complementa, direcionando a fala a David Assayag, e afirma que o presidente jogou a carreira do lendário levantador no ‘fundo do poço’. “David, Você não merece isso, você tem uma história no Festival, no Boi Garantido, você é a voz da Amazônia. Esse presidente lhe usou, David. Lhe respeito muito, lhe admiro demais. Edilson é gente boníssima. Márcia nem se fala, voz espetacular”.

 

Sabá, que logo após o final do festival foi para Juruti, no Pará, afirma que, se tivesse ficado nos dias seguintes em Parintins, teria ‘atacado fogo’ na Cidade do Garantido junto com um grupo de kaçauarés, trabalhadores que estão com salário atrasados, e protestaram na última semana.

 

“O desrespeito que esse presidente vem fazendo com nós, artistas… Se eu tivesse com os kaçauarés, lá em Parintins, ainda, no dia que atacaram fogo atrás de dinheiro,  eu também ia tacar fogo”.

 

Sebastião encerra o longo desabafo lembrando do histórico do presidente, que geriu o Boi em 2001, e reforçando que sabe da sua história. ‘Sei a merd* que você fez. Do rombo que você deixou. Todo mundo sabe”.

 

“Você não vai se sair dessa galera não. Pensa que a galera vai entrar na sua conversinha, não vai. Todo mundo assistiu o festival e viu. Até artistas globais que estavam em Parintins, comentaram do investimento que o Caprichoso fez e você não fez. Saíram decepcionados com você. E a nossa torcida foi aos trancos e barrancos, chegou ao final do festival pulando e gritando. E você não deu a mínima. Eu sei, eu te conheço. Agora vai lá, toca o boi”, encerra.